poesia

pastor em praça pública – vinicius ferreira barth

com meus cachorros ando em meio aos bosques
           e vejo pedras e rios e flores
                          contente
porque sei serem apenas pedras e rios e flores
e sei serem os meus cachorros apenas cachorros
  que pensam com olhos e patas e orelhas e estômago
                    e que cagam por tudo
– pobres das flores nos canteiros dos jardins regulares –

e a multa que levarei
  se ali deixar os cocôs
              é apenas multa e por isso chamamos
                                                                   multa

e os cocôs
        que são apenas cocôs
                             recolho contente
um poeta diria
                      que merda!
mas não sou poeta
          e porque veríamos uma coisa se houvesse outra?
                  ide, ide de mim!

assim é a ação humana pelo mundo afora
          – catando cocôs e não pensando em nada –
e a estrada não ficou mais bela
                                                 nem sequer mais feia
com a passagem do animal, que fica lembrada no chão

Vinicius Ferreira Barth

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s