poesia, tradução

Versões de um poema de Rumi

A poesia de Rumi é, para usar as palavras de Plotino a respeito da alma, como o ouro que deve ser purificado para mostrar seu esplendor. Como se trata de um místico persa do século XIII, alguns de seus símbolos e formulações são quase ininteligíveis para nós. No entanto, apesar de toda a distância , no espaço e no tempo, alguns de seus versos ainda nos surpreendem e comovem intensamente. Uma tentativa bem sucedida de manifestar a grandeza essa poesia ao leitor contemporâneo foi feita pelo poeta americano Coleman Barks, em suas transcriações que tornaram Rumi um dos poetas mais lidos da atualidade. Traduzi algumas das transcriações de Barks em posts anteriores. Aqui gostaria de apresentar algumas versões minhas, baseadas na tradução em inglês de J. Arberry, a mesma utilizada por Barks. São três poemas, todos baseados em um mesmo poema de Rumi.

 

bernardo brandão

 

1.
quando transborda a torrente do mundo
e as ondas são dromedários
a gratidão ilumina as faces experimentadas no mar
como o temporal dá vida aos peixes

quero as águas como as conquista Moisés
filho de Imran, com seu cajado

2.
o vento mistura o desejo em nossas cabeças
que eu deseje a copeira
que nos dá vinho
para tirar-nos o manto

você, que se oculta
para onde me atrai?

você, que para onde vai, está comigo,
quando quer, me embriaga
quando quer, me destrói

3.
roubamos as uvas
mas perdemos nossas posses

cada nova epifania fende a montanha
parte se torna verde
parte branca – o narciso
parte, pérola
outra, rubi e âmbar

que vento sopra a montanha
e nos intoxica com seu eco?

Padrão

3 comentários sobre “Versões de um poema de Rumi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s