poesia

um ano é pouco

um ano é pouco
& claro nós
queremos mais nós
queremos muito
mais queremos tudo agora
(citando queen)
um ano é pouco mas
para nós foi
muito muito
embora cientes
que esse nosso
muito ainda
seja pouco
– a ponta do iceberg
derretida espalhada
no oceano i.e.
perdida i.e.
investida sobre
nada –

por isso nessa
nossa pequenez
megalomaníaca
4 novos poemas
maníacos
i.e. cínicos
(o riso de um falstaff)
ou melhor
cômicos mesmo
com todo mal-estar
que se possa
imaginar

guilherme gontijo flores

falstaff, de eduard von grützner

POEMAS

comédia de dores desregradas
som de um sileno insolente
tramando a própria fuga

somos o choque
de átomos cadentes e espaço
a borbulhar mundos infinitos
e sua dissolução

a procrastinar a existência
na fronteira de cada calafrio

a pairar perdido no pós
            coito da modernidade
                                      como grito engolido

a desvelar-se sob o sol do meio-dia

bernardo brandão

* * *

NEM NUM ESTRONDO
nem num suspiro este mundo termina
mas num só grande gordo metafísico
com toda papelada  do mundo
(ele a passa sem pressa
por toda extensão da sua imensa
             bunda)
com toda nossa papelada
                          inútil
& nela ele assinala todo sentido possível
todo nosso horror sob
              o signo do
                            vazio

guilherme gontijo flores

* * *

Naturalidade

Amar a natureza como mãe
megera,
o abutre (da foto premiada)
faminto rondando
a criança sudanesa
ainda mais
faminta.

E o leão marinho
estuprador
de pinguins sobre a tundra glacial.

(Nada há de mais
                            natural)

Noé enchia a cara
e não era à toa.

adriano scandolara

* * *

ode à dobradinha do gontijo

ah,
     gloriosas tripas no caldinho
dissílabo ao feijão salamalandro
ah, josé
            cachaça verborreia

entranhas dedirróseas
e poivres
           falanges mineiras

monumental orgastronômico
                              meu deus

e lá se foi um romance!

vinicius ferreira barth

Padrão

3 comentários sobre “um ano é pouco

  1. Luiza Souza disse:

    Parabéns, pessoal! (eu nunca comento aqui e faço isso pra comemorar o aniversário – muito bem! – mas acompanho sempre!)

    E a dobradinha do Gontijo merece mesmo uma ode😛

  2. adriano scandolara disse:

    Quem diria que o “Brasa enganosa” que o Guilherme postou um ano atrás hoje seria o título do livro dele, que vai sair em breve.
    Muito obrigado a todos vocês que acompanham o blogue.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s