poesia, tradução

]Exclosures[ de Emily Abendroth

Emily-Abendroth

Emily Abendroth (1975 -) é professora, artista e poeta experimental da Filadélfia, além de ativista pelos direitos dos presidiários nesse país dotado da maior população carcerária do mundo que são os EUA (pau a pau, porém, com China, Rússia e Brasil, claro). Ela trabalha com o grupo Decarcerate PA, que visa pôr fim ao encarceramento em massa no estado da Pensilvânia, é co-fundadora do Address This!, um projeto de empoderamento e educação que fornece cursos por correspondência a indivíduos presos no estado, e foi coeditora do volume Instead of Prisons…, uma antologia de textos escritos por presos na região do meso-atlântico (no prelo, a ser publicada pela editora Thread Makes Blanket press). Não por acaso, questões de poder, controle e perda de liberdade são um tema que se encontra no cerne de sua obra, publicada geralmente por editoras pequenas e artesanais. Sua lista de livros publicados inclui NOTWITHSTANDING shoring, FLUMMOX (Little Red Leaves), Property : None (Taproot Editions) e Toward Eadward Forward (horse less press). Abendroth também tem desenvolvido dois projetos mais longos chamados Muzzle Blast Dander e ]Exclosures[, e este último será o nosso foco aqui.

“Exclosure” é o termo usado em inglês para se referir a uma área de proteção de animais, geralmente perigosos, que, pelo que me parece (dada uma pesquisa rápida no google), pode ser traduzido pelo nosso “contenção”. As ]Contenções[, então, de Abendroth, são textos poéticos enumerados de natureza algo heterodoxa, que consistem de uma mescla de versos longos, que frequentemente se valem de recursos de jogos de palavras, justapostos com textos de fontes variadas. Acabei esbarrando nesse projeto no site do Eclipse Archive, um arquivo online dedicado a fac-símiles de obras experimentais publicadas por pequenas editoras ao longo do último quarto de século, que me foi apresentado por sugestão do grande Tazio Zambi, poeta alagoense. No Eclipse Archive, você pode baixar a edição das ]Exclosures[ de 1 a 8, publicadas pela Albion Books em 2012, numa tiragem de 100 exemplares, clicando aqui. Outras 3 ]Exclosures[ foram publicadas depois pela zumbar press, e algumas outras, como as de número 9, 11, 12, 15 e 17 podem ser lidas online na Apiary magazine, no blogue X-poetics e no Project Muse. Esses textos todos foram reunidos recentemente e publicados num só volume, pela Ahsahta Press . A descrição do livro diz o seguinte:

Há zonas militarizadas que ]Exclosures[ descreve, entre as vidas que vivemos e a lógica excludente que se exige de nós que as usemos para contê-la. Emily Abendroth nos diz que a sociedade com efeito criminaliza algumas das nossas características mais básicas — nossa juventude, nossa velhice, nossa pobreza, nossas necessidades de moradia ou de médicos, nossa fome — que então nos devolve como comportamentos perigosos e demandas insustentáveis. Mas ]Exclosures[ também visa mapear uma outra coisa — algo diversamente cambaleante, tenro, obstinado e extático —, a luta sempre renovada para resistir, rejeitar e impedir essa lógica.

Com isso em mente, eu traduzi 4 das 8 ]Contenções[ publicadas pela Albion Books, que compartilho com vocês abaixo. Como o layout das páginas é algo importante para esses textos, as traduções seguem cá na forma de imagens. O texto mesmo pode ser baixado em .pdf clicando aqui. Os originais podem ser conferidos no .pdf no link do Eclipse Archives acima.

(Adriano Scandolara)

 

contenção-1

contenção-1bcontenção-2contenção-2bcontenção-4

contenção-4bcontenção-7contenção-7b

 

(poemas de Emily Abendroth, tradução de Adriano Scandolara)

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s