poesia

1 poema inédito de ricardo pozzo

foto de Samara Bark

foto de Samara Bark

Autor do livro Alvéolos de Petit PavêRicardo Pozzo nasceu em Buenos Aires. Poeta, fotógrafo e músico. É um dos organizadores do Vox Urbe, projeto literário do WNK Bar. Editor assistente do Jornal RelevO e curador do projeto Pássaros Ruins.

* * *

Monólogo com Gullar

1.

As bananas penduradas
em seus cachos nas quitandas,
suas cascas como máscaras
do astro que atiça
a fogueira das fadigas
encenadas,
sofrem por dentro
ação de micro movimentos
não visíveis.

Igual na carne de concreto
da cidade, des construída
no queimar da pira da vaidade.

Igual em nossa carne
raiz da profundeza,
vaso sementeira de Ori.

Igual na carne, entredentes
líquido rubi nos matadouros
enviperando
em seus ganchos nos açougues.

2.

O astronauta pousado na face
da lua fotografa o globo
azul pousado no nada.

O que a lente não capta
é o intenso ir e vir dos ares
e mares esculpindo rochas,
animais e duplo sapiens e
suas hordas migratórias

o maquinário de larvas sugando a
crosta, a gritaria nas feiras e nas
bolsas de valores,
o instinto veloz na mente do assassino,
ou aquele que delira na sedução
barata das esquinas.

Na Hasselblad, o extático instântaneo,
que no entanto, se move

3.

Vertiginosamente

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “1 poema inédito de ricardo pozzo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s