poesia

ana martins marques

ana-martins-marques-por-daniel-mordzinski

 

Ana Martins Marques nasceu em Belo Horizonte em 1977. Mestre em Literatura pela UFMG, publicou os livros A vida submarina (2009) e Da arte das armadilhas (2011), com o qual foi finalista do Portugal Telecom e recebeu o prêmio da Fundação da Biblioteca Nacional. Publicou, em 2015, O Livro das Semelhanças.

Abaixo, um dos poemas presentes na segunda edição impressa do escamandro, publicada recentemente.

escamandro

 

Alba

É dia, e daí?
Relógios e amantes
acordam em desacordo.
Por que levantar agora?
A noite não foi cheia de afazeres,
como um dia de escritório?
Não é também labor
uma noite de amor?
Como o corpo desses livros
que lemos no leito
o seu não guardou as marcas
do meu manuseio lento?
Mais vale adiar
o dia.
O alarme
do celular:
que triste
rouxinol.

(Ana Martins Marques)

Padrão

2 comentários sobre “ana martins marques

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s