poesia, tradução

perverter cummings, achar ungaretti

 

ontem o matheus mavericco fez uma bela postagem sobre o poema mais famoso de e.e.cummings por estas plagas.

bateu aquela vontade de traduzir, mas acabei pervertendo, o que é uma forma honesta de versão.

aqui vão elas, sem mais.

guilherme gontijo flores

§

a primeira é um contracummings que celebre a rosa em flor, num movimento de interioridade que pode apontar para a pluralidade relativa (reparem em os, as, o, um, em vez da série de l e a do inglês). transmutação da folha em queda para flor&força

contracummings

§

a segunda vem de uma coincidência sonora: o poema mais famoso de giuseppe ungaretti, “mattina”, tem apenas seis sílabas poéticas (m’illumino d’imenso), tal como este de cummings (loneliness, a leaf falls, se lermos as duas imagens em linha). traduzi então ungaretti para a forma de cummings, lançando uma série de desdobramentos interiores (me, o, l, um), que mais uma vez contrariam a solitude cummingsiana por um transbordamento do deslumbre.

cummings-ungaretti

(perversões de guilherme gontijo flores)

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “perverter cummings, achar ungaretti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s