poesia

Hugo Simões (1990-)

hugo-simo%cc%83es

hugo simões faz e traduz poesia, entre outras coisas. tem um livro publicado pela dybbuk (pêsames, 2016), alguns poemas espalhados por jornais locais e algumas traduções (feitas a quatro ou mais mãos) expostas na casa stefan zweig. não almeja a glória, ama a rihanna e corta o cabelo no mesmo lugar há dez anos.

* * *

mesmo aquela flor
o retrato a data
a mancha no canto que estive
o lado que nesses anos todos me deitei
seca no pender dos olhos
que hoje ao avesso
procuram no oco da carne
a lembrança que chegamos ser

§

o barulho do ventilador de teto
no quarto ao lado em que deito
não afeta meu olhar para vós
— que sois tento em vão dizer
a minha frente entre o contínuo
som de giros vos escuto entre
meus lóbulos olhos narinas sei

§

procurei teu nome no google
porque senti saudade

conheci teus homônimos
vidas imagens palavras sem fim

mas não encontrei tua cara
tuas crases erradas teu cabelo curto

§

ininterruptamente
bipes escapes furados
toques polifônicos plins
carros dos sonhos
quadrado bolinha
ônibus subindo ladeiras
mouses clicando e
pigarros e pigarros
: eis a minha infância

§

quero vê-la sorrir
tocava no passat do
meu vô na época eu
não via a polissemia
de tudo que pensava

Padrão