Uncategorized

Chuvas de Niikuni Seiichi (1925 – 1977), por Alessandro Funari

Niikuni Seiichi (1925 – 1977) foi um pintor e poeta japonês, um dos principais autores relacionados ao movimento concretista – tendo, inclusive, traduzido Haroldo de Campos para o japonês. Trabalhou com poesia ideogramática, com uma preocupação bastante visual. Para este poema, Chuva, foram feitas duas versões: uma visual e uma com foco no aspecto sonoro (soma-se o fato de que, em japonês, a onomatopeia para chuva é “shito shito”); cada uma destas possui uma variante que substitui o formato retangular da obra – como se alguém estivesse vendo a chuva através de uma janela, conforme o ideograma apresenta – por uma forma mais oblíqua, diagonal, como uma chuva mais movimentada pelo vento.

Alessandro Funari

* * *

Padrão