Poesia Brasileira Contemporânea

Lino Machado

Filho de pais portugueses, Lino Machado nasceu no ano de 1957 no Rio de Janeiro, Brasil. Desde 1993 trabalha na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), lecionando no Departamento de Línguas e Letras, do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN).
Possui graduação em Português Literaturas (1979), mestrado em Literatura Portuguesa (1988) e doutorado em Literatura Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996).
Tem experiência na área de Letras (Pós-graduação inclusive), atuando principalmente nos seguintes temas: Literatura Portuguesa, filosofia e semiótica de Charles Sanders Peirce, intersemiose, diálogo literatura-artes visuais, intertextualidade, filosofia da ciência.
Além de artigos vários, publicou os livros As palavras e as cores, sobre Carlos de Oliveira (1999), Sob uma capa (2010), Entre dois vetores (2014) e Viés-cegueira (2020) – este três últimos, volumes de poesia.
De 01 de Agosto de 2014 a 31 de Julho de 2015 efetuou um Pós-Doutorado na Pontifícia Universidade Católica de Minas Geras (PUC-MG), sob a orientação do Prof. Dr. Júlio Pinto, um dos grandes conhecedores de semiótica peirciano no Brasil. De tal Pós-Doutorado resultou o extenso trabalho Trimedi(a)ções: Peirce, física quântica, literatura. Embora uma aproximação entre o criador do pragmatismo e a mecânica dos quanta possa parecer inusitada à primeira vista, ela vem sendo apontada desde, ao menos, 1958 (inclusive por pensadores do calibre de Karl Popper), ainda que sem um maior aprofundamento de tal paralelo, tentado, precisamente, no Pós-Doutorado em questão.
Aposentou-se como Professar Titular na Ufes. Email para contato: linomachado36@yahoo.com

* * *

O que parece

Estou num ponto de ônibus
………..ou da vida
esperando o próximo
………..………..………..oxigênio passar.

Exagero, claro,
como quem aguarda o terremoto
que faça em fran
galhos
aquele formigueiro
no quadrado de grama da calçada.

Não porque deteste as formigas
ou a calçada
com todo o resto,
mas pelo fato estranho
de que, mesmo com recursos
escassos, este mundo urbano
e zoológico
é sempre de um excesso
formidável.

§

Aceita o conselho

Cerca de grandes muros quem te sonhas.
Fernando Pessoa

Constrói muros assim
contra todos os ventos e contatos.
Tenta depois morar
no interior deles ………..egoísta da vida
evitando contatos
não se esquecendo de estar
sob um ótimo teto
contra todas as estrelas,
contatos e ventos.

Ergue muros altos do tipo,
sonhando não ser mais esmurrado
pelo mundo
que teima em bater às nossas portas.
Sim, senhor, teme
este mundo deveras teimoso,
mas também às vezes trêmulo
com os seus próprios terremotos,
os tsunamis e o resto
que se agite de um modo ou de outro.

Põe de pé uns muros dessa espécie
e espera que ninguém
da tua, da nosso espécie
queira atuar
no interior deles ferozmente,
nos canteiros do jardim,
mesmo que eles só existam
na imaginação,
com flores e ervas que sejam figuras
plantadas nuns chãos de neurônios.

Levanta muros do tipo
sem mais demora
diante de mansões, apartamentos, barracos,
gostem ao não
expostos a ventos, contatos,
com sorte
contando com boas redes de esgotos.
Apenas lamenta um item
mais do que chato,
apto a provocar um curto-circuito
nos nervos:
este ou aquele vírus
que volta e meia não é parado por muros,
Troias vencidas sem cavalos.

Lamenta ainda:
vírus
que são um detalhe entre vários
num planeta (não reclame)
de fato bilionário deles,
se não triou de maiores valores
na vida
com suas bolsas e campeonatos.

Sem dúvida, amigo,
lidamos com altos, médios, baixos,
fazendo apostas
entre astros e abismos,
alegrias e pandemônios.

Naves, navios, barquinhos
(mesmo os de papel)
não naufraguem agora!

 

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s