A palavra coisa: conversa com Almandrade, por Patrícia Lino

O trabalho de Almandrade (1953, Salvador, Bahia) é, no contexto da poesia e artes visuais brasileiras, singular. Influenciado, de modo claro, pelo movimento de Poesia Concreta e sobretudo pelo Poema/Processo, Almandrade fez inúmeras peças que combinam vários modos de expressão literário-artística. Desde dos poemas visuais, publicados e expostos a partir dos anos 70, à pintura ou às peças escultóricas mais recentes, a sua voz interdisciplinar … Continuar lendo A palavra coisa: conversa com Almandrade, por Patrícia Lino

Um fato no limite da nudez: entrevista com Manuel de Freitas, por Fabio Weintraub

Por ocasião do lançamento de Suite de pièces que l’on peut jouer seul (São Paulo: Corsário-Satã, 2017, 168 p., R$ 50,00), sua terceira antologia de poemas publicada no Brasil, o poeta português Manuel de Freitas concedeu ao Escamandro a entrevista que você lerá a seguir. Nascido no Vale de Santarém em 1972, Freitas publicou seu primeiro livro em 2000 e de lá para cá lançou … Continuar lendo Um fato no limite da nudez: entrevista com Manuel de Freitas, por Fabio Weintraub

Entrevista com Gustavo Silveira Ribeiro

é possível dizer que essa é a primeira entrevista, da série que venho fazendo, com um não-poeta, mas eu prefiro ficar com aquilo que o leminski dizia, algo como: ‘se o sujeito lê vinícius de moraes, ouve milton nascimento & chico buarque e consegue ver beleza, então esse cara é poeta’. para ler as outras entrevistas da série clique aqui. sergio maciel * * * … Continuar lendo Entrevista com Gustavo Silveira Ribeiro

Entrevista com Júlia de Carvalho Hansen (parte 2)

entrevistei, de novo, a poeta júlia de carvalho hansen. dessa vez, o papo foi muito mais pessoal, íntimo. bem estilo ‘revista caras da literatura’. para conferir todas as outras entrevistas já feitas por mim, aqui no blog, clique aqui.   sergio maciel * * * SM – Você costuma reler seus livros publicados? Se sim, por quê? JCH – Releio tudo. Muitas vezes e por … Continuar lendo Entrevista com Júlia de Carvalho Hansen (parte 2)

Entrevista com Tarso de Melo

a série das entrevistas feitas por muá strikes again. para ver as outras clique aqui. sem muita enrolação desta vez, passo logo a palavra ao tarso de melo. sergio maciel   * * * SM – Num ensaio publicado na revista Germina, o Adriano Scandolara repensa toda uma relação entre “poesia”, “mito”, “modernidade”, “poetas” &c. Ele fecha o ensaio, aliás, dizendo o seguinte: “E refletir … Continuar lendo Entrevista com Tarso de Melo

Entrevista com Ismar Tirelli Neto (parte 1) + 2 poemas inéditos

esta é a quarta parte da série de entrevistas que blábláblá…vocês já sabem. para ler as outras, clique aqui, aqui & aqui. diferentemente das demais entrevistas, feitas virtualmente, esta se deu num contato de horas – uma tarde inteira e um pedaço da noite – de conversa entre mim e ismar, em seu apartamento, a dezembro do ano passado. a conversa foi longa e ainda estou … Continuar lendo Entrevista com Ismar Tirelli Neto (parte 1) + 2 poemas inéditos

Entrevista com Júlia de Carvalho Hansen

essa é a terceira parte da série de entrevistas que, recentemente, iniciei com poetas contemporâneos. a primeira parte, publicada aqui no blog (clique aqui), se deu com a poeta adelaide ivánova; a segunda, publicada no site da enfermaria 6 (clique aqui), se deu com um dos nossos editores, guilherme gontijo flores. sem muita enrolação, passo a palavra à nossa entrevistada, a poeta júlia de carvalho hansen. … Continuar lendo Entrevista com Júlia de Carvalho Hansen

Entrevista com Adelaide Ivánova

o ato tanto de entrevistar quanto de ser entrevistado faz, sem sombra de dúvida, parte daquela fina arte chamada dar a cara a tapa. já dizia hilda hilst sobre entrevistas: “É quase como uma confissão. Agora, no caso específico de um escritor, a entrevista se complica porque tudo o que um escritor tem a dizer, tudo o que ele imagina verbalizar, o seu mais fundo, … Continuar lendo Entrevista com Adelaide Ivánova

Entrevista com Ricardo Domeneck

ricardo domeneck (n. 1977, em bebedouro, hoje mora em berlim) é, a meu ver, um dos poetas brasileiros mais interessantes dos últimos anos e também um dos mais versáteis, embora ele o desdiga na primeira primeira resposta da entevista logo abaixo; sua poesia incorpora uma série de experiências que estavam na tradição vanguardista do século xx, mas de modo eclético, sem as dicotomias e exclusões … Continuar lendo Entrevista com Ricardo Domeneck