Alfonsina Storni (1892—1938), por Ayélen Medail

Alfonsina Storni (1892—1938) atualmente ocupa um lugar dentro do cânone da poesia argentina, lugar que ela nunca teria imaginado ocupar. Sua obra multifacetada abrange poesia, ensaio, artigos jornalísticos e teatro, apesar de ser mais reconhecida por seus primeiros livros, bem próximos ao modernismo de Darío, A inquietude do roseiral (1916), O doce dano (1918) e Irremediavelmente (1919). Publicou oito livros de versos, sendo um deles … Continuar lendo Alfonsina Storni (1892—1938), por Ayélen Medail

Alfonsina Storni (1892—1938), por Victor Hugo Turezo

Alfonsina Storni nasceu na Suíça em 1892 e estabeleceu-se na Argentina ainda criança. Poeta e escritora, também foi professora e jornalista. Sua obra, de cunho introspectivo e naturalista, ficou marcada pelo modernismo empregado à época. Aqui, apresento a tradução de três poemas contidos nos livros El dulce daño, de 1918 e Languidez, de 1920. No primeiro poema Cuadrados y Ángulos, pode-se observa o comprometimento da … Continuar lendo Alfonsina Storni (1892—1938), por Victor Hugo Turezo