Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. IV

FENTON JOHNSON Fenton Johnson (1888-1958), nascido em Chicago, era, além de poeta, educador, contista e editor, e foi um dos pioneiros e grandes inspiradores do Harlem Renaissance, embora sua poesia, talvez pelo tom irônico presente em boa parte dela, não costume ser relacionada hoje entre as principais do movimento. The banjo player There is music in me, the music of a peasant people. I wander … Continuar lendo Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. IV

Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. IΙ

JAMES WELDON JOHNSON James Weldon Johnson (1871-1938), logrou o paradoxo de, sendo ateu, produzir uma poesia extremamente carregada da religiosidade (e da musicalidade) dos negros do sul. Ele foi também um pioneiro no rompimento de barreiras do universo branco: foi cônsul, nomeado por Theodore Roosevelt, na Venezuela e na Nicarágua, e o primeiro negro a ser aceito como professor na Universidade de Nova York. The … Continuar lendo Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. IΙ

Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. I

Uma introdução A poesia norte-americana do século XX tem quatro “movimentos”, ou “escolas” mais importantes, ou, ao menos, mais conhecidas: a Beat, a New York School, a San Francisco Renaissance e a Black Mountain. Mas, ainda que hoje menos lembrado, um outro movimento, o Harlem Renaissance, desempenhou um papel gigantesca na evolução da cena cultural dos Estados Unidos, pois foi o primeiro esforço estético, sólido … Continuar lendo Harlem Renaissance por André Caramuru Aubert, pt. I

“reflexões a respeito da função da arte e do problema da extinção”, de andré caramuru aubert

André Caramuru Aubert nasceu em São Paulo no longínquo ano de 1961. É historiador, editor e escritor. Já colaborou com publicações como O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Atualmente é colunista da revista Trip e colaborador do jornal Rascunho, para o qual mensalmente seleciona e traduz, entre seus preferidos, algum poeta estrangeiro. Publicou os romances A Vida nas Montanhas, A Cultura dos Sambaquis e Cemitérios. Seu primeiro volume de poemas, Outubro/Dezembro, será publicado em … Continuar lendo “reflexões a respeito da função da arte e do problema da extinção”, de andré caramuru aubert

3 poemas inéditos de andré caramuru aubert (1961-)

aquelas caminhadas sem fim o melhor daquelas caminhadas sem fim e sem vontade de chegar a ……………………………………………………………………..[parte alguma naqueles caminhos antigos em meio a montanhas antigas por estradas antigas nas quais já se apagaram há muito os rastros ………………………………………………………………………………[antigos e aqui e ali, espalhados, cavalos e vacas sem memória e as pequenas e delicadas flores do cerrado, às vezes muito azuis, ………………………………………………[outras vezes muito amarelas … Continuar lendo 3 poemas inéditos de andré caramuru aubert (1961-)