XANTO|Hans Arp, por José Pierre

“São quinze pro verão” O primeiro livro ilustrado por Arp, conhecido por poucos, é uma tradução francesa do Bhagavad-Gîtâ, editada em 1914 pela Librairie de L’Art Indépendant, em Saint-Amand (Cher). Apesar da sua originalidade para a época, as ilustrações, minúsculas vinhetas aracnídeas perfeitamente desapegadas de qualquer preocupação figurativa, e apesar de serem o primeiro testemunho que nos restou dessa ruptura com o “modelo exterior”, não … Continuar lendo XANTO|Hans Arp, por José Pierre

Sérgio Lima (1939—), por Natan Schäfer

Sergio Lima, nome artístico de Sérgio Claudio de Franceschi Lima, nasceu em 28 de dezembro de 1939 em Pirassununga, São Paulo. Escritor-pintor, vem envolvendo-se desde 1955 com o surrealismo. Nos anos 1960 passa a participar das reuniões do grupo surrealista de Paris no café La promenade de Vénus, ao lado de seu fundador André Breton. Desde então, é o grande dínamo responsável pela revisão & … Continuar lendo Sérgio Lima (1939—), por Natan Schäfer

XANTO| Do peito seu coração para a noite: Paul Celan e a obra plástica de Leila Danziger, por Gustavo Silveira Ribeiro

Do peito seu coração para a noite Paul Celan e a obra plástica de Leila Danziger Le monde brûle, en moi, et je marche. Edmond Jabès Para Mônica [Notas para uma série em três partes] Pallaksch, Pallaksch[1] (2010): As tiras soltas, as sobras, os retalhos de papel produzidos pelo trabalho de desleitura e apagamento de jornais feito muito frequentemente por Leila Danziger são, talvez, como … Continuar lendo XANTO| Do peito seu coração para a noite: Paul Celan e a obra plástica de Leila Danziger, por Gustavo Silveira Ribeiro

Carla Diacov: A Menstruação de Valter Hugo Mãe | 2 + 1

Carla Diacov (São Bernardo do Campo, 1975). Livra-se em fazer a loca (livro digital, Edições Ellenismos, 2014), Amanhã Alguém Morre no Samba (Douda Correria, Portugal, 2015), A metáfora mais Gentil do Mundo Gentil, (Macondo Edições, Juiz de fora), Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse (Douda Correria, 2016), bater bater no yuri (livro digital, Enfermaria 6, 2017), A Menstruação de Valter Hugo Mãe (editado pelo escritor português, no … Continuar lendo Carla Diacov: A Menstruação de Valter Hugo Mãe | 2 + 1

Nina Papaconstantinou: O desenho da página impressa

  Entrevista por Eva Heisler, originalmente publicada aqui. Tradução: Marcelo Reis de Mello Em Tristam Shandy, de Laurence Stern, o elogio da morte de um personagem é feito através de uma página preta. Frente preta. Verso preto. Um momento narrativo é marcado pela suspensão da narrativa; uma ausência é retratada com um excesso de tinta. A página preta de Tristam Shandy é uma das muitas … Continuar lendo Nina Papaconstantinou: O desenho da página impressa