De Rerum Natura (vv. 824-1023, III), de Lucrécio, por Rodrigo Gonçalves

há quase um ano eu trouxe aqui um trecho do canto terceiro do poema épico “de rerum natura” (da natureza das coisas), do poeta romano lucrécio, na tradução de rodrigo tadeu gonçalves (clique aqui). hoje, vem à luz o trecho final deste canto e o desejo de ver logo a tradução publicada na íntegra. sergio maciel * * *   Pois, além de adoecer com … Continuar lendo De Rerum Natura (vv. 824-1023, III), de Lucrécio, por Rodrigo Gonçalves

De Rerum Natura de Lucrécio, por Rodrigo Gonçalves

tito caro lucrécio (99 a.C. – 55 a.C.) já apareceu por aqui, em tradução de mario domingues (clique aqui). naquela ocasião, trouxemos um excerto do livro vi, conhecido também como o “livro do clima e da terra”. agora, outro excerto (III, vv. 417-505) vem à luz, desta vez do livro iii, ou “livro da mortalidade e da alma”, em tradução rítmica de rodrigo tadeu gonçalves. … Continuar lendo De Rerum Natura de Lucrécio, por Rodrigo Gonçalves

tito lucrécio caro (c. 99-55 a.c.)

tito lucrécio caro é uma das figuras mais interessantes da literatura romana. sua única obra que nos chegou, de rerum natura (da natureza das coisas) é um longo tratado epicurista escrito em versos (mais de 7 mil hexâmetros divididos em 6 livros). no entanto, diferente de outros tratados científicos que apenas são talhados em verso – mera prosa recortada – , a escrita de lucrécio … Continuar lendo tito lucrécio caro (c. 99-55 a.c.)