clément marot (1496-1544), por andityas soares de moura

as obras eróticas do ocidente têm essa recorrência à brevidade. pensem na lírica de catulo, nos sonetos de aretino, em bocage, em bernardo guimarães, em muitos etcéteras. não é lei, é verdade, mas há uma recorrência. hoje acordei com a cabeça em 5 pérolas que andityas soares de moura (veja mais aqui) traduziu numa plaquete, pela editora crisálida, em 2005: à boa teta e outros … Continuar lendo clément marot (1496-1544), por andityas soares de moura

Marcial, por Décio Pignatari

Tenho a impressão de que todos os alunos de latim (ou pelo menos os com algum senso de humor) vibram na primeira vez que leem em aula o infame verso, ou o poema todo, aliás, do pedicabo ego vos et irrumabo de Catulo (carmen XVI) – pois esse frisson é elevado à enésima potência quando se descobre Marco Valério Marcial (40 – 102/104). Posterior a Catulo, … Continuar lendo Marcial, por Décio Pignatari

reverlaine, despudor: “les amies” por leo gonçalves

o post passado, feito por adriano scandolara, em homenagem ao aniverário de 168 anos de paul verlaine me fez pensar imediatamente em leo gonçalves. lembro o dia em que o conheci em bh, na livraria-editora crisálida, como o tradutor do doente imaginário de molière & da poesia de blake, mas principalmente como o tradutor de poemas eróticos, les amies, de verlaine ainda sem publicação (havia pouco, … Continuar lendo reverlaine, despudor: “les amies” por leo gonçalves

Aniversário de 168 anos de Paul Verlaine: sonetos eróticos

Há 168 anos, nascia o poeta maldito Paul-Marie Verlaine.  A maioria o conhece (i.e. dos que o conhecem) por sua poesia localizada entre o simbolismo e o parnasianismo – “Des sanglot longs /Des violons / De l’automne”, etc – e por seu relacionamento conturbado com o juvenilíssimo poeta revoluncionário Arthur Rimbaud, que resultou em seu encarceramento (lembremos que “sodomia” era crime à época), um tiro … Continuar lendo Aniversário de 168 anos de Paul Verlaine: sonetos eróticos

catulices (caio valério catulo)

caio valério catulo (ca. 84-54 a.c.) é um dos poetas mais interessantes que a antiguidade produziu. não sabemos quase nada da sua vida, fora o fato de que sua família era de verona, e que o poeta veio posteriormente morar em roma. da sua obra, temos uma coletânea intitulada liber catulli (livro de catulo), que nos chegou com uma série de problemas textuais e com um … Continuar lendo catulices (caio valério catulo)