CARPE DIEM: 28 versões + 2, por Matheus Mavericco

Existem poemas que conseguem a tremenda felicidade de cravarem uma expressão ou uma palavra na cabeça dos leitores. Nem sempre é sinal de qualidade. Veja o caso de “passar pela vida em branca nuvem”, expressão usada por nossos avós e que foi retirada de um poema de Francisco Otaviano, patrono da cadeira de número 13 na Academia Brasileira de Letras e poeta medíocre, autor, quando … Continuar lendo CARPE DIEM: 28 versões + 2, por Matheus Mavericco

poesia e quadrinhos (1 de 2): poetas e poesia como temática

dois são os temas que abordarei nesta e na próxima postagem: parte 1) o poeta e a chacota: alguns exemplos selecionados do personagem-poeta sendo um divertido – e frutífero – motivo de tiração de sarro. parte 2) poesia e ilustração, cadê?: já que, coincidentemente, o último post, que trata de ‘Toda Poesia’ de Leminski, toca nesse assunto no que concerne às notáveis ausências de ‘processos … Continuar lendo poesia e quadrinhos (1 de 2): poetas e poesia como temática

mensagem fragmentária do poeta psicografada pelo outro poeta no exato momento de sua transmissão, ou simplesmente dó… – vinicius ferreira barth

caros, hoje inauguramos a geringonça conhecida por soundcloud, que nos proporcionará a leitura e gravação de alguns poemas. perdi um tempo aqui aprendendo a usar o troço e farei a honra de meter-lhes o negócio no ar. aproveitando ainda pra homenagear o grande pessoa, que me ditou pessoalmente esse poeminha lá do inf… céu. creio que em breve outros trabalhos dos nossos integrantes, que não … Continuar lendo mensagem fragmentária do poeta psicografada pelo outro poeta no exato momento de sua transmissão, ou simplesmente dó… – vinicius ferreira barth

pastor em praça pública – vinicius ferreira barth

com meus cachorros ando em meio aos bosques           e vejo pedras e rios e flores                          contenteporque sei serem apenas pedras e rios e florese sei serem os meus cachorros apenas cachorros  que pensam com olhos e patas e orelhas e estômago                    e que cagam por tudo– pobres das flores nos canteiros dos jardins regulares – e a multa que levarei  se ali deixar os cocôs              … Continuar lendo pastor em praça pública – vinicius ferreira barth

6 perspectivas do século XX sobre a morte

Aproveitando que hoje é o dia dos mortos, decidimos fazer uma pequena seleção de poemas curtos que tematizem ou de algum modo discutam a morte, a partir de seis poetas distintos do século XX (e dois deles ainda vivos no século XXI), de línguas e/ou nacionalidades distintas. Da língua portuguesa, os sempre populares Fernando Pessoa (o ortônimo no caso) e Carlos Drummond de Andrade; do … Continuar lendo 6 perspectivas do século XX sobre a morte

Há metafísica o bastante em pensar o nada (homenagem a Caeiro) – bernardo lins brandão

HÁ METAFÍSICA O BASTANTE EM PENSAR O NADA há mistério bastante em quem está ao sol e fecha os olhos metafísica? que metafísica têm aquelas árvores? a de serem árvores e existirem a cada momento retiradas do abismo do nada se olho para as flores e as árvores e os montes e o sol e o luar só os vejo com a mente é que … Continuar lendo Há metafísica o bastante em pensar o nada (homenagem a Caeiro) – bernardo lins brandão