poesia

11 poemas inéditos de Gilcevi

Foto por Flávia Bernardo

gilcevi é poeta, músico e produtor cultural.

Publicou o livro/cd “Os ratos roeram o azul” (Letramento, 2016. esgotado).

É vocalista da banda Cadelas Magnéticas que lançou o EP “Encruzilhada” (2017), disponível em todas as plataformas digitais. Também lançou com a banda Carolina Diz os discos “Se perder” (2004) e “Crônicas do amanhecer” (2008). Seu novo livro “Retrato do poeta quando devedor do aluguel” acaba de ser lançado pela Letramento.

2016

tudo aconteceu muito rápido
numa semana
os fascistas tomaram o poder
na outra ana foi pra alemanha 
perdi o emprego
tive que pegar minhas coisas
meu semblante orgulhoso
& guardar no porão
da casa de minha mãe
beijar a mão morta de meu pai

um par de dias outra notícia
o amigo também perdera o emprego
& havia se matado
outros chegavam sem aviso
cheios de fúria & de fome
cansados demais para pegar em armas
novamente
josé me encarou com a vertiginosa lucidez
dos loucos & disse vou a brasília vou matar o presidente
foda-se a morte foda-se o cárcere
tenho a companhia de todos esses anjos
a me perdoarem a me guiarem
quem entre nós reinventará
não a roda mas a guilhotina?

minha geração sempre deveu aos deuses
& ao mundo

olhos de cão a quinhentos kilometros do mar

§

um rapaz latino americano

os pretos me aceitam branco
os brancos me tratam servo
a certidão atesta pardo
os índios me convidam irmão
deus me adestra cão
cavalo me honra o exu
oxóssi me guarda seu filho
homem a mulher me pragueja

§

um varão que acaba de nascer
ou da meritocracia

quando nasci
um anjo brasileiro saiu da sombra
me deu 10 reais
um revólver
um livro

& disse
bicho, agora é contigo

§

retrato do poeta pardo tentando escapar
do navio negreiro que ficou encalhado no subúrbio

a rua da infância continua no mesmo lugar
os amigos passam por ela
vindos da guerra ou da timidez

meninas de seios murchos amamentam meninos murchos
negras velhas banguelas áfrikas brankelas cuidam de você
& de mais um milhão de primos & primas
& irmãos & irmãs & bastardos & enteados & renegados & ajuntados
te surram com a bíblia porque você roubou uma maçã

acabou de chegar mais um carregamento
a fila começa a se formar nas bocas
pombos & anjos com diarréia se empuleiram sobre os barracos
um deus brasileiro – botokudo kaboclo yorubanto –
te dá a mão e te aponta o caminho

o céu capacho das cinzas do dia
você respira fundo: a névoa da siderúrgica é mesquinha
& quer o seu pulmão esquerdo o seu pulmão direito
seu tio está fumando crack e roubou todos os seus discos
o pai saiu em condicional finalmente voltou pra casa
o pai tomou a aliança de casamento da mãe pra vender
o pai está desmaiado sobre o próprio vômito
há uma semana a mãe está de plantão na cidade
faxinando cozinhando amamentando lavando passando
desinfetando engomando limpando o chão a casa a merda o cu dos ricos
fantasmas desaposentados pigarreiam constrõem um muro
o policial surra com o cacetete os joelhos do vapor
arquipélagos distantes notícias avultam rumo à febre
perfilados sobre a cratera hipotecada alcançamos a idade da desrazão
o mijo escorre sob o portão da escola
você olha em volta amassa o cigarro com o pé
e repete pra si mesmo o mantra roseano:
o que a vida quer da gente é coragem

§

anotação para obra de arte

um monumento à justiça brasileira
erigido com 450 kilos de cocaína

§

antena da raça

meu primo havia acabado de sair da cadeia
veio me visitar perguntou
me falaram que você agora é poeta é verdade?
respondi sim sou
ele sorriu malandro e disse sempre soube
que você era covarde

§

homo brasiliensis

em cada nascimento a mesma cruz
cadáver adiado na fila do sus

§

foi pego roubando um pacote de arroz

perdeu falou o segurança
prendeu falou o policial   
cifra falou o advogado
culpa falou o juiz         
curra falou o chefe da cela 
sida falou o sus 
solta falou o tempo
fim escreveu o poeta

§

na igreja

aquele mau cheiro que fica
quando deus morre

§

poema dos 40 anos

então é só isso
homens e outras coisas frágeis
que o céu devolve
às avenidas da terra

§

oração do cidadão de bem

Ó Yehôshua Ó Yahweh Ó Iesous Ó Yeshua Ó YHWH Ó Jesus Christós Ó Autor da Salvação Ó Autor e consumador da fé Ó Advogado Ó Bom Pastor Ó Braço do Senhor Ó Cabeça da Igreja Ó Conselheiro Ó Consolador de Israel Ó Cordeiro Ó Criador Ó Cristo de Deus Ó Eleito de Deus Ó Emanuel Ó Estrela da Manhã Ó Filho Amado Ó Filho da Justiça Ó Filho de Davi Ó Filho de Deus Ó Bendito Filho do Altíssimo Ó Filho Unigênito Ó Glória do Senhor Ó Guia Ó Herdeiro Ó Homem de Dores Ó Imagem de Deus Ó Jesus Ó Jesus de Nazaré Ó Juiz de Israel Ó Justo Leão de Judá Ó Legislador Ó Libertador Ó Luz do Mundo Ó Mediador Ó Mensageiro da Aliança Ó Messias Ó Nazareno Ó Pai Eterno Ó Palavra de Deus Ó Palavra Ó Verbo Ó Pão da Vida Ó Pastor e Bispo Ó Pedra de Esquina Ó Poderoso Ó Porta Ó Precursor Primeiro e Último Ó Primogênito Príncipe Ó Príncipe da Paz Ó Príncipe da Vida Ó Profeta Ó Raiz de Davi Rei Ó Rei das Nações Ó Rei dos Judeus Ó Rei dos Reis Ó Rei dos Séculos Ó Renovo Ó Ressurreição e Vida Ó Rocha Ó Salvação Ó Salvador Ó Santo Ó Santo de Deus Ó Santo de Israel Ó Santo Servo Ó Senhor da Glória Ó Senhor dos Senhores Ó Sol Nascente Ó Sumo Sacerdote Supremo Ó Pastor Todo-Poderoso Ó Verdade Verdadeira Ó Luz Ó Vida Ó Videira Ó Cristo Ó Cristo do Senhor Ó Cristo de Deus Ó Cristo que vos foi destinado Ó Messias Ó Filho de Deus Ó Filho do Deus vivo Ó Filho de Deus que havia de vir ao mundo Ó Filho de Deus, que tem os olhos como chama de fogo e cujos pés são como latão reluzente Ó Filho do Pai Ó Filho do Bendito Ó Filho do Altíssimo Ó amado Filho de Deus, em quem Deus se compraz Ó Unigênito vindo de junto do Pai, que está no seio do Pai Ó Senhor Ó Senhor Deus, que é, que era e que vem, o Onipotente Ó Senhor da glória Ó Senhor da paz Ó Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas Ó Senhor dos senhores Ó Senhor dos mortos e dos vivos Ó Eterno dos exércitos Ó Eterno nossa justiça Ó Eterno forte e poderoso, Ó Eterno poderoso na batalha Ó Eterno, o meu Deus Ó Deus bendito eternamente Ó verdadeiro Deus Ó nosso Deus Ó nosso grande Deus Ó imagem do Deus invisível Ó expressa imagem do ser de Deus Ó resplendor da glória de Deus Ó Primogênito Ó Santo de Deus Ó Servo de Deus Ó santo servo de Deus Ó poder de Deus Ó sabedoria de Deus Ó justiça de Deus Ó salvação de Deus Ó instrumento da salvação de Deus Ó Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo Ó Eleito de Deus Ó Anjo do Eterno Ó Renovo do Eterno Ó braço do Eterno Ó Filho do homem Ó Filho do homem que está no céu Ó Filho de Davi Ó raiz e descendência de Davi Ó Rebento de Davi Ó raiz de Jessé Ó Filho de Abraão Ó descendência de Abraão Ó Poderoso de Jacó Ó Santo de Israel Ó Anjo do pacto Ó Anjo da sua face Ó Amado Ó caminho, a verdade e a vida Ó Palavra da vida Ó Príncipe da vida Ó pão da vida Ó pão vivo que desceu do céu Ó pão de Deus que desce do céu e dá vida ao mundo Ó luz do mundo Ó luz dos homens Ó verdadeira luz que alumia a todo homem Ó Aurora do alto Ó autor de uma salvação eterna para todos os que lhe obedecem Ó mediador do novo pacto Ó Salvador do mundo Ó Cordeiro que foi imolado Ó descendência da mulher Ó rocha espiritual que seguia os Israelitas Ó príncipe dos reis da terra Ó Leão da tribo de Judá Ó Nazareno Ó profeta de Nazaré da Galileia Ó profeta que havia de vir ao mundo Ó glória do teu povo Israel Ó consolação de Israel Ó redenção de Jerusalém Ó Primeiro e o Último, que foi morto e reviveu Ó Libertador Ó bom pastor Ó sumo Pastor Ó grande Pastor das ovelhas Ó porta das ovelhas Ó pedra angular Ó pedra que os edificadores rejeitaram Ó fundamento que já está posto Ó estaca Ó arco de guerra Ó esposo Ó cabeça da igreja Ó cabeça do corpo Ó cabeça de todo homem Ó cabeça de todo principado e potestade Ó Salvador do corpo Ó videira verdadeira Ó Príncipe da Paz Ó Aquele que nos trará a paz Ó rosa de Saron Ó Lírio dos vales Ó propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo Ó aliança do povo Ó fim da lei Ó Sol da justiça Ó resplandecente estrela da manhã Ó justo juiz Ó juiz dos vivos e dos mortos Ó homem que Ele destinou A vida eterna Ó ressurreição Ó esperança da glória Ó bem-aventurada esperança Ó primogênito entre muitos irmãos Ó primogênito de toda a criação Ó primogênito dentre os mortos Ó primícias dos que dormem Ó Princípio e o Fim Ó princípio da criação de Deus Ó primeiro e o último Ó Alfa e o Ômega Ó testemunha fiel e verdadeira Ó Amém Ó Vivente Ó Santo Ó justo Ó Verdadeiro Ó Fiel e Verdadeiro Ó Rei que vem em nome do Senhor Ó Rei dos Judeus Ó Rei de Israel Ó Rei da Filha de Sião Ó Rei da glória Ó Rei dos reis Ó Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa profissão de fé Ó autor da nossa salvação Ó Pastor e Bispo das nossas almas Ó homem de dores, que sabe o que é padecer Ó cordeiro sem defeito e sem mancha, preordenado antes da fundação do mundo, mas manifestado nos últimos tempos por amor de nós Ó grande luz Ó grande profeta Ó profeta poderoso em obras e em palavras diante de Deus e de todo o povo Ó homem que Deus aprovou entre os Judeus com milagres, prodígios e sinais que Deus por ele fez no meio dos Judeus Ó firme fundamento Ó pedra angular preciosa Ó pedra provada Ó pedra de tropeço e uma rocha de escândalo Ó Mestre vindo de Deus Ó misericordioso e fiel sumo sacerdote nas coisas pertencentes a Deus Ó grande Sumo Sacerdote que penetrou nos céus Ó advogado junto do Pai Ó coroa esplêndida Ó diadema de honra Ó renovo justo Ó renovo de justiça Ó homem que nos disse a verdade que de Deus ouviu Ó Alguém maior do que o templo Ó maior do que Salomão Ó maior do que Jonas Ó nossa justiça, santificação e redenção Ó nosso Senhor Ó nosso Salvador Ó nossa Páscoa Ó nossa vida Ó nossa esperança Ó nossa paz Ó Aquele que havia de vir Ó Aquele que veio com água e com sangue Ó Aquele que serve Ó Aquele que não conheceu pecado Ó Aquele que o Pai santificou e enviou ao mundo Ó Aquele que Deus enviou Aquele que vem em nome do Senhor Ó Aquele que vem do alto Ó Aquele que vem do céu Ó que busca a glória daquele que o enviou Ó Aquele que é desprezado pelos homens Ó Aquele que é detestado pela nação Ó Aquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si Ó Aquele que será dominador em Israel Ó Aquele que traspassaram Ó Aquele que Deus ressuscitou Ó Aquele que morreu e ressuscitou por nós Ó Aquele que desceu às partes mais baixas da terra Ó Aquele que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas Ó Aquele que nos ama, e nos libertou dos nossos pecados com o seu sangue Ó Aquele que está em nós Ó Aquele que batiza com o Espírito Santo Ó Aquele que nos chamou por sua glória e virtude Ó Aquele que semeia a boa semente Ó Aquele que é desde o princípio Ó Aquele que cumpre tudo em todos Ó Aquele que tem a chave de Davi, aquele que abre e ninguém fecha, aquele que fecha e ninguém abre Ó Aquele que tem na sua destra as sete estrelas, e que anda no meio dos sete castiçais de ouro Ó Aquele que tem a espada aguda de dois gumes Ó Aquele que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas Ó Aquele de quem escreveram Ó Moisés na lei, e os profetas Ó Filho de José O carpinteiro Ó Filho de Maria Ó irmão de Tiago e de José, de Judas e de Simão Ó Jesus de Nazaré Ó Nazareno Ó Jesus Ó Galileu Ó Davi Ó Bom Mestre Ó Tudo em todos Ó Herdeiro de todas as coisas Ó Pedra viva Ó Sumo Sacerdote dos bens futuros Ó Autor e consumador da fé Senhor do sábado Ó Príncipe e Governador dos povos Ó Testemunha dos povos Ó Ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo, que o Senhor, e não um homem, erigiu Ministro dos circuncisos Ó Conselheiro Ó Maravilhoso Pai eterno

Ó Deus todo poderoso VAMOS MATAR A TODOS!

QUE ASSIM SEJA, MESSIAS BOLSONARO 2018.

Anúncios
Padrão
poesia

Gilcevi

Foto de Warley Desali

Gilcevi é poeta, músico e produtor cultural. Integrou a banda Carolina Diz, com a qual lançou os álbuns Se perder (2004) e Crônicas do amanhecer (2008). Aprendeu a ler aos sete anos de idade devido ao seu interesse por decifrar os jornais e revistas que vendia nas ruas para sobreviver. Teve as mais diversas profissões ao longo da vida: jornaleiro, office boy, vendedor de produtos de limpeza, auxiliar de biblioteca, produtor, entre muitas outras. Embora escreva desde os 16 anos, só publicou recentemente seu primeiro livro intitulado Os ratos roeram o azul (editora Letramento, 2016). Atualmente apresenta seus poemas com a banda Cadelas Magnéticas.

* * *

 infância

a santa desce da nuvem
& com violência enterra o pecado nos meus olhos
como a placenta ocre lêndeas o Verbo

vó preta macera patuás me benze
com alquímicas negras vogais
desamarra a memória do tronco (há um negreiro
navio que à noite aporta no seu sono)
mas ainda sente o estalido da chibata: gritos
porejando na mordaça

vovô se aferra ao colchão intumescido
de fado & notas inflacionadas chora
o mar & a todos xinga com seu renascido
sotaque português

na beira do córrego vejo a vida: a véspera do bote
hipnotizando o sapo

mamãe bate roupa no tanque & sonha
com a cesta de alimentos um roach gordos
dízimos no ofertório
os pés de barro do domingo
ainda são embalados pelo saltério

na primavera papai enlouquecerá
& caminhará nu pelo quintal catando o eco das pedras

meu nome é de imperador
nas mãos do armilo três vezes
a infância regressou ao futuro
minha alma começa a ser íngreme me escalam
os elementos as vidências soturnas da inocência
o rútilo esperma do anjo caído

§

infância III (sangue ruim)

I
clã dos silva

da parte do pai vinham os de pele escura & parda
índios pegos no laço ladrões d’além mar capitães do mato
idólatras do cobre da preguiça & das armas
malvivendo amontoados naquela casa pau a pique senzala
partiam para o leste sob a tutela da noche oscura
levavam na matula a bússola a meiota de cachaça
carcaças de pequenos animais
sapienciais pergaminhos: eis que vou agora dormir no pó
se me procurares pela manhã já não existirei

II
clã dos souza

os irmãos da mãe na fronte acuada traziam sardas
lixo branco escorraçado das terras de lund
lazarones no monturo do morro das pedras
ralé de pés rachados sonâmbulos na encruzilhada
malvivendo amontoados naquela casa adobe senzala
pico & cola arranhando as grades da alma
falavam uma gíria bárbara & cheia de fúria
: o terceiro mundo vai explodir quem tiver de sapato não sobra

§

infância X (barreiro de cima)

o meu pai teve a mãe
& o meu pai teve o pai
só que para ele ter o pai
ele teve os avós
a única viva é a mãe da mãe do meu pai
a bisa dasdor que matou o marido com o pilão
pra se casar com o primo
ele arrancou uma costela dela
& do osso nasceu uma amante
que com ele teve mais vinte anti-heróis
que sabiam amansar o azul & a pólvora
& povoaram o barreiro

deus viu que isso era bom
& foi-se embora

Padrão