Haicai da rã, de Bashô, por Matheus Mavericco

A internet funciona assim: você está lendo um texto, por exemplo este, clica em dois links, por exemplo esse aqui e esse aqui, e então sua cabeça estoura. Dezenas de traduções, paródias e paráfrases para um poema composto de dez caracteres nipônicos, desses que um tatuador entediado gravaria no seu cóccix em quinze minutos no máximo. O nome disso, caso alguém repare e resolva perguntar, … Continuar lendo Haicai da rã, de Bashô, por Matheus Mavericco