Nikki Giovanni, por Danieli Corrêa

Nikki Giovanni, nascida Yolande Cornelia Giovanni. Jr, em Knoxville, Tennessee em 1943, é uma grande poeta norte americana, embora pouco conhecida no Brasil. Tem uma escrita que nos soa familiar: fala sobre si, o que vive e sente, sobre suas experiências. Dentro desse espectro, aborda temas como amor, amizade, rejeição, raiva, frustração. De certa forma, organiza o que sentimos em palavras de forma natural, parecendo … Continuar lendo Nikki Giovanni, por Danieli Corrêa

Danez Smith, por André Capilé

Danez Smith é poeta & performer, não-binário & soropositivo, nascido em St. Paul, Minnesota. Publicou Homie (Gaywolf Press, 2020), Don’t Call Us Dead (Graywolf Press, 2017) & [insert] boy (YesYes Books, 2014). Com publicação prevista no Brasil, ainda este ano [2020] do livro Não Digam que Estamos Mortos [Don’t Call Us Dead], pela Bazar do Tempo, Danez aportará no país na próxima edição da FLIP. … Continuar lendo Danez Smith, por André Capilé

John Ashbery, por Júlia Manacorda

Valentine e Comoção dos Pássaros Algumas coisas sempre foram ditas e serão ditas sobre John Ashbery, como por exemplo, foi um poeta estadunidense, nascido no estado de Nova York, especificamente, em Rochester, cresceu em Sodus, onde seu pai, Chester, mantinha um fazenda de laranjas, se tornou a quiz kid de sua cidade aos 14, ou que foi casado com David Kermani por 38 anos, e … Continuar lendo John Ashbery, por Júlia Manacorda

Lucille Clifton, por Lubi Prates

Lucille Clifton (1936, Nova Iorque, EUA) foi uma poeta, escritora e professora negra. Publicou diversos livros de poesia e infantis. Seu livro de estreia, Good Times, de 1969, foi considerado um dos melhores livros de poesia do ano, nos Estados Unidos. Com Good Woman: Poems and a Memoir: 1969–1980, e Next: New Poems, ambos de 1987, concorreu ao Prêmio Pulitzer. Com Blessing The Boats: New … Continuar lendo Lucille Clifton, por Lubi Prates

Ilya Kaminsky (1977-), por Rubens Akira Kuana

Ilya Kaminsky nasceu em 1977 em Odessa, antiga União Soviética, atual Ucrânia. Ele perdeu a maior parte de sua audição aos quatro anos de idade, quando um médico diagnosticou erroneamente caxumba como um resfriado. Sua família recebeu asilo político nos Estados Unidos em 1993, estabelecendo-se em Rochester, Nova Iorque. Após a morte de seu pai em 1994, Kaminsky começou a escrever poemas em inglês. O … Continuar lendo Ilya Kaminsky (1977-), por Rubens Akira Kuana

Maya Angelou, por Lubi Prates

Recentemente, escutei algo como “os aniversários são para sempre”. Não sei quem me disse isso, se li ou ouvi, e nem o contexto. Mas quando penso sobre hoje, aniversário de Maya Angelou, só consigo concluir que, sim, é uma data para ser sempre celebrada. Maya (Marguerite Annie Johnson) foi uma poeta, escritora, condutora de bondes (a primeira negra contratada para a função), atriz, cantora, dançarina, … Continuar lendo Maya Angelou, por Lubi Prates

Yusef Komunyakaa, por Viviane Nogueira

Yusef Komunyakaa é um poeta e professor estadunidense nascido em Bogalusa, Louisiana, em 1947. Durante os anos de 1969 e 1970 Komunyakaa serviu na Guerra do Vietnã como correspondente, e posteriormente como editor, do jornal militar The Southern Cross.  Após o serviço militar estudou na Universidade do Colorado, Colorado Springs. Komunyakaa obteve seu Master in Arts em Escrita pela Colorado State University (1978) e um … Continuar lendo Yusef Komunyakaa, por Viviane Nogueira

Três poemas uterinos de Anne Sexton, por Mariana Basílio

Anne Sexton (1928 – 1974) é uma das mais celebradas poetas estadunidenses do século XX. Autora de mais de 10 livros de poesia e prosa, venceu o Prêmio Pulitzer de Poesia em 1967. A vida de Sexton foi marcada por sua luta contra a depressão. Ela começou a escrever na década de 1950, incentivada pelo seu analista. Os temas de seus poemas incluem sua longa … Continuar lendo Três poemas uterinos de Anne Sexton, por Mariana Basílio

“A”-19 de Louis Zukofsky, um trecho por Beethoven Alvarez

Louis Zukofsky (1904 – 1978) foi um poeta americano, filho de imigrantes russos judeus, que carregou o peso de ter vindo depois de T.S. Eliot, Ezra Pound e William Carlos Williams. E não sou eu que digo isso, foi o próprio Pound que escreveu isso numa carta pro L.Z. (numa das quase 600 que trocaram ao longo da vida, que dá pra ler nesse volume). … Continuar lendo “A”-19 de Louis Zukofsky, um trecho por Beethoven Alvarez

Perdidos na tradução: Robert Frost por Rodrigo Madeira

Poetry is what gets lost in translation.Robert Frost Embora tenha nascido na Califórnia (São Francisco, 1874) e vivido em diferentes cidades ao longo da vida, a obra e imagística de Robert Frost ficará para sempre associada à paisagem natural e humana da Nova Inglaterra, no nordeste gelado dos Estados Unidos. Frost, ainda que tenha em seus poemas “bucólicos” a mais poderosa expressão de sua inteligência … Continuar lendo Perdidos na tradução: Robert Frost por Rodrigo Madeira