clément marot (1496-1544), por andityas soares de moura

as obras eróticas do ocidente têm essa recorrência à brevidade. pensem na lírica de catulo, nos sonetos de aretino, em bocage, em bernardo guimarães, em muitos etcéteras. não é lei, é verdade, mas há uma recorrência. hoje acordei com a cabeça em 5 pérolas que andityas soares de moura (veja mais aqui) traduziu numa plaquete, pela editora crisálida, em 2005: à boa teta e outros … Continuar lendo clément marot (1496-1544), por andityas soares de moura