Tomaz Amorim Izabel (1988—)

Tomaz Amorim Izabel (n. 1988—), escreve sobre literatura e escreve literatura. Publica no fim de outubro seu segundo livro de poemas, Meia lua soco, pela Editora Primata. Segue, antes do poema, o prefácio de Meia lua soco, escrito por Isabela Rossi Isabela Rossi(Companhia Balé de Pancadaria) bytes, esferas lunares e contrabaixos dissonantes armam o cenário do poeta Tomaz Amorim em Meia Lua Soco. o poema, … Continuar lendo Tomaz Amorim Izabel (1988—)

Tomaz Amorim Izabel

Tomaz Amorim Izabel (32) pesquisa literatura e é poeta. Publicou em 2018 seu primeiro livro de poemas, “Plástico pluma”, pela editora Urutau. Edita o blog de tradução literária Ponto virgulina. Mantém uma coluna de crítica cultural na Revista Fórum e publica crítica literária no Jornal Rascunho. e já apareceu aqui na escamandro com poemas. * dançando num fim de mundo dançamos no fim do mundo … Continuar lendo Tomaz Amorim Izabel

Tomaz Amorim Izabel

Tomaz Amorim Izabel, 29, é poeta, tradutor e doutorando em Teoria e História Literária na USP. Mantém um blog onde publica a maior parte de sua produção: tomazizabel.blogspot.com. Nascido e criado em Poá/SP, nas margens do sonho-monstro Bandeirante, reivindica uma ascendência mineira a se reinventada onde houver ainda mundo. *** palavra parida num check-point em Ramala revoada de pianos de cauda empoleirados entre as nuvens planícies … Continuar lendo Tomaz Amorim Izabel

Ozymândias, por Matheus Mavericco

“Ozymândias” é um soneto tão entranhado na cultura anglófona que é até meio difícil que você nunca tenha ouvido falar dele, ainda mais depois que num dos últimos episódios de Breaking Bad o inhrotagonista o recita. Um outro exemplo bom é o personagem Ozymândias de Watchmen, de Alan Moore e Dave Gibbons. Num soneto que aborda a decadência de um rei que se orgulhava de ser o pica … Continuar lendo Ozymândias, por Matheus Mavericco