XANTO | Ficção provisória, por exemplo no megamíni de Victor Heringer, por Luiz Guilherme Barbosa

[Texto lido no dia 27 de março desse ano na Faculdade de Letras da UFRJ, no evento em homenagem ao Victor Heringer, que contou com as participações de Flavia Trocoli, Alberto Pucheu, Danielle Magalhães, Dimitri BR, Patrick Gert Bange, Leonardo Alves de Lima.] Hoje volto aqui a esse auditório, retorno à Faculdade de Letras como ex-aluno para homenagear outro ex-aluno, com quem muitos de nós … Continuar lendo XANTO | Ficção provisória, por exemplo no megamíni de Victor Heringer, por Luiz Guilherme Barbosa

“Não sou poeta”, de Victor Heringer

Victor Heringer (Rio de Janeiro, 1988) é escritor, autor dos livros Glória (2012, Prêmio Jabuti), O escritor Victor Heringer (2015) e automatógrafo (2011), além das séries de vídeos Arquespélago (2012) e Q (2013). Seu próximo romance, intitulado O amor dos homens avulsos, será publicado em breve. ☛ http://automatografo.org/ * * * Não sou poeta Agora que os estalos da adolescência passaram e a vida assenta como uma cômoda de mogno agora que os joelhos estalam quando me levanto … Continuar lendo “Não sou poeta”, de Victor Heringer