poesia

Poética contemporânea – bernardo lins brandão

PEDEM-TE PARA CRIAR

quando já não puderes realizar mais nada,

para rabiscar com lágrimas a folha amassada de papel

 

dizem que arte é exigir o desencanto do mundo

que nos pague sua dívida.

 

esquece isso

escreve quando leve,

quando tiveres outras coisas a fazer.

 

escreve como que surpreendido, de manhã

pelos raios de sol que escapam

das gotas de orvalho

 

     bernardo brandão

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s