poesia

SAUDADES DO CALIFADO – bernardo lins brandão

para Bruno Gripp

 

SAUDADES DO CALIFADO
disse-me um renunciante em uma tarde de outono

o sol se punha
a lua e as estrelas
como um punhado de conspiradores
que tomam o poder na ausência do rei
apareciam aos poucos

o dervixe me ofereceu um pouco de vinho
e partiu

bernardo brandão

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s