poesia

rodolfo jaruga (1982-)

rodolfo jaruga

Rodolfo Jaruga é curitibano do ano 82. É tradutor de Ezra Pound, T. S. Eliot e Jorge Luis Borges. Recebeu em 2009 o prêmio Helena Kolody de poesia, da Secretaria de Cultura do Estado do Paraná, pelo poema Ruínas de Tróia, ocasião em que foi publicado. É advogado, enxadrista e ativista social.

guilherme gontijo flores

* * *

Excertos do Terror

I. Uma mulher e um homem. Soldados.

Algum dia falaremos sobre amor?
Só quando a morte fizer sentido, respondeu,
e urinou sobre o cadáver do inimigo.

II. Ah, o mar Mediterrâneo

……….Carla, mon amour,
ele disse num francês que eu não me atreveria,
Carla, mon amour, beijo a tua boca
como quem beija uma esfinge.
E ele afundou a ponta do nariz
na penugem de cabelos da nuca dela.
……….E Carla então fez deslizar o dedo indicador
pelos botões,
a unha contra o branco da camisa,
soltou o cinto, abriu a braguilha
e disse, Nicolás, mon amour,
eu pego no teu pau como que pega num fuzil.
……….Na segunda noite, no mesmo hotel,
Nicolás lavou os pés de Carla Bruni com petróleo líbio.
Você consegue imaginar?
Ela deitada, a camisola ao vento e o mar
mediterrâneo emoldurado na janela
e o presidente ajoelhado untando os pés mais brancos da Europa.
……….Na terceira noite ele foi à guerra.

III. Franco-atirador no balcão de um bar

……….Foi do alto de um telhado,
na primavera de dois mil e quatro.
O primeiro caiu como um carvalho na floresta.
O segundo como uma velha no banheiro.
……….E o terceiro?
O terceiro caiu como uma torre de Manhattan.
Pam. Bem na cabeça.

IV. O discurso do Ministro Watkinson

……….Minhas palavras não cabem na boca de um poeta,
disse o ministro mui modestamente
enquanto o dedo indicador movia as pedras
que boiavam feito corpos frios
num copo de bourbon.
……….E a Senhora Rosenthal sorriu então,
cruzou as pernas ajustadas ao vestido prateado e exibiu
as longas unhas esmaltadas,
e no exato instante em que cessava o jazz
ela indagou, mas servem pra calá-lo?
……….Suas palavras servem pra calar a boca de um poeta?
Então, Senhor Ministro, dá no mesmo.
E todas as mulheres gargalharam.
……….Instantes depois ele subiu ao púlpito
e defendeu a invasão do Iraque
com mais fervor e coerência que um professor de Oxford
jamais defenderia alguma tese sobre James Joyce.

V. Carlitos e Alice

……….A mesma mão que tombou o muro de Berlim
cunhou esta moeda, ele falou, enquanto o rosto dela repousava
sobre peito gordo dele.
……….Quando em Atenas eu gastei o meu salário inteiro
pra comer tomates bem vermelhos, ele falou,
e queijo fresco,
em Frankfurt um banqueiro deu risada.
……….E ela passava o dedo indicador pelo cabelo engordurado dele.
……….Quando em Lisboa eu gastei o meu salário
pra beber o vinho branco como o mar
num quarto de pensão menor que este, ele falou,
em Frankfurt outro banqueiro deu risada.
……….Ah, menina, se você soubesse que a mesma mão
que tombou o muro de Berlim agora alisa a tua pela de imigrante.
……….Não seja tolo, ela me disse,
desabotoando
novamente
o sutiã.
……….Foi a vontade de foder que derrubou o muro de Berlim.
Igualzinha à tua.
……….E banqueiros não sabem foder, eles fazem amor.

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s